NOTÍCIAS

Cultura e Novas Tecnologias

Virmondes propõe Política Estadual de Incetivo à Literatura Digital

 

Incentivar a Literatura Digital em Goiás por meio de uma política estadual com princípios norteadores e objetivos bem definidos, que envolvam a obra literária feita especialmente para mídias digitais, com a não possibilidade de ser publicada em papel, em razão de se utilizar ferramentas próprias das novas tecnologias, como animações, multimídia, hipertexto e construção colaborativa, dentre outros. É o que propõe o deputado Virmondes Cruvinel (Cidadania), em projeto de lei já apresentado na Assembleia Legislativa e em tramitação na Casa.

“O incentivo à literatura digital possibilitará o surgimento de espaços de criatividade, e liberdade criativa, estimulando a troca de experiências e o trabalho em rede, proporcionando espaços de coesão social, potencializando as iniciativas já existentes, além de auxiliar na implantação de novas experiências”, destaca Virmondes. “Fomentar a Literatura Digital é ato de extrema importância para implementar o desenvolvimento econômico, social e cultural do Estado de Goiás, tendo em vista sua extensão geográfica e concentração de diversas culturas e costumes, tanto em âmbito nacional, como internacional”, acrescenta.

 

Detalhes do projeto

 

— Pelo projeto, são considerados setores de empreendimento da Literatura Digital os seguintes ramos:

I –  Setor de edição eletrônica de textos;

II – Setor de desenvolvimento de tecnologias sonoras e visuais;

III – Setor das criações culturais e funcionais;

IV – Setor Tecnológico: desenvolvimento de softwares, aplicativos e jogos eletrônicos.

 

— São considerados princípios norteadores da Política Estadual de Incentivo à Literatura Digital:

I – Sustentabilidade socioeconômica;

II – Diversidade cultural;

III – Inovação criativa;

IV – Inclusão Social.

 

— O Poder Público deverá promover a Política Estadual de Incentivo à Literatura Digital mediante a adoção das seguintes ações:

I – Incentivo aos empreendimentos criativos;

II – Produção de informação, conhecimento e ampla divulgação sobre a literatura digital;

III – Institucionalização do aprimoramento da literatura digital no Estado de Goiás e nos órgãos públicos.

IV – Confecção de cartazes pelos alunos e membros das instituições de ensino, com o objetivo de conscientizar o meio acadêmico sobre a relevância da literatura digital.

 

— Na formulação e execução da Política de que trata esta Lei, o Poder Público poderá:

I – Estabelecer parcerias com entidades públicas, privadas e instituições de ensino, nos termos da Lei;

II – Considerar as reivindicações e sugestões do setor digital e dos consumidores;

III – Estimular investimentos produtivos direcionados ao atendimento das demandas do mercado de literatura digital;

IV – Fomentar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias de produção que visem à elevação da qualidade dos produtos e serviços;

V – Incentivar e apoiar a organização dos empreendedores no setor de literatura digital.