NOTÍCIAS

Mobilidade Urbana

Aprovado projeto de Virmondes que determina instalação de bicicletários em escolas públicas estaduais

 

As escolas públicas de Goiás deverão ganhar bicicletários, a serem instalados e mantidos pelo governo estadual. É o que determina projeto de lei de autoria do deputado Virmondes Cruvinel (Cidadania), aprovado, em segunda e última votação pelo Plenário da Assembleia Legislativa, na terça-feira, 11 de junho de 2019. Apresentada pelo parlamentar ainda em seu primeiro Mandato, ao final de 2017, a proposta segue, agora, para sanção do Executivo.

De acordo com Virmondes, o objetivo maior é estimular o uso das bicicletas como transporte alternativo, com vistas a aliviar o trânsito de veículos automotores no Estado. “A instalação de bicicletários nas escolas públicas estaduais é uma ação fundamental para a otimização do trânsito e dos espaços públicos. A bicicleta é econômica; o cidadão economiza em transporte”, destaca o deputado.

“Além disso, enquanto se desloca de bicicleta pela cidade, o cidadão exerce uma atividade física que faz bem à sua saúde, tornando-o mais disposto, bem- humorado e fisicamente em forma. Portanto, ganham as cidades e ganham seus moradores, como indivíduos”, argumenta.

Adepto e entusiasta das bikes, Virmondes aponta outros benefícios importantes a serem considerados acerca do tema: “A bicicleta consome pouquíssima energia, não gera gases poluentes, faz pouquíssimo barulho e seu impacto, por onde passa, praticamente inexiste”.

 

Regras

Conforme o projeto aprovado, nenhuma tarifa poderá ser cobrada pelo uso do bicicletário. E, como normas a seguir, os suportes utilizados nos bicicletários das escolas públicas estaduais deverão: sustentar a bicicleta pelo quadro em dois pontos de apoio; impedir que a bicicleta gire e tombe sobre sua roda dianteira; permitir que a bicicleta seja presa pelo quadro e por uma ou ambas as rodas; e serem instalados a, no mínimo, 75 centímetros de distância uns dos outros. Deverão ainda, sempre que possível, serem instalados na parte interna das unidades de ensino.